Loading...

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

ATX-BA PARTICIPA DO XI ENONG HV - ENCONTRO NACIONAL DE HEPATITES VIRAIS

  
O XI ENONG HV – Encontro Nacional de ONG Hepatites Virais será realizado, entre os dias 11 e 14 de setembro de 2014, em São Paulo (SP), reunindo entidades, pessoas com hepatites virais, gestores de saúde, entre outros segmentos, na discussão de políticas públicas e direitos humanos em hepatites virais no Brasil.
 
O principal objetivo do XI ENONG HV é avaliar a assistência à saúde oferecida às pessoas com hepatites virais no Brasil, apresentando propostas para melhoria desta assistência e fortalecendo o controle social na saúde pública do País.
 
O Encontro Nacional de ONGs Hepatites Virais constitui-se no maior espaço de organização, debate e tomada de decisões da sociedade civil organizada em políticas públicas de saúde, controle social e direitos humanos em hepatites virais no Brasil.
 
XI ENONG HV
O ENONG HV é realizado a cada dois anos, com participação de gestores da saúde, lideranças, ativistas, pessoas com hepatites virais, transplantados de fígado, pesquisadores de universidades, representantes de indústrias e laboratórios farmacêuticos, que discutem e propõem estratégias para a melhoria na qualidade de vida das pessoas com hepatites virais.
 
Durante o XI ENONG HV, serão eleitos os representantes do movimento de hepatites virais para o Conselho Nacional de Saúde (CNS), a Comissão Nacional de Aids e Hepatites Virais (CNAIDS) e a Articulação dos Movimentos Sociais (CAMS), em conformidade com as duas associações nacionais ligadas ao evento: AIGA e MBHV.
 
Ao final do XI Encontro Nacional de ONGs Hepatites Virais, será aprovado o Relatório Final com ações e estratégias para o enfretamento das hepatites virais no biênio 2015-2106

Histórico

 
As hepatites virais são doenças silenciosas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), há no mundo 520 milhões de pessoas portadoras da infecção pelos vírus das hepatites B e C. No Brasil, o Programa Nacional para Prevenção e o Controle de Hepatites Virais foi criado em 2002 e, em 2009, integrou-se ao Departamento de DST e Aids. A união de esforços a partir das afinidades programáticas potencializa as respostas, causando maior impacto nos indicadores de saúde.

O Sistema Único de Saúde (SUS) garante aos brasileiros o direito à saúde com base na promoção dos direitos humanos, no acesso universal ao tratamento e na prevenção de novas infecções. No Brasil, apesar dos altos números de casos, existe uma grande maioria que desconhece sua sorologia, o que acarreta o diagnóstico tardio e a morbidade por câncer de fígado.

O movimento social de hepatites virais possui apenas 12 anos de formação e atuação, e ainda é muito inexpressivo e desmobilizado em controle social, advocacy, articulação política, desenvolvimento institucional das ONGs HV, mobilização social, participação cidadã, organização de instância de discussão sobre políticas públicas em hepatites virais.

Há necessidade de se reunir as lideranças e protagonistas do Movimento Nacional de Hepatites Virais em espaços políticos e de deliberação, para fomento a articulação das OSC em HV, para trabalhos em rede, mecanismos de representação nas diversas instâncias consultivas ou deliberativas das políticas públicas, promover a capacidade de resposta em nível nacional e regional, na assistência à saúde a nível primário, secundário e terciário no Sistema Único de Saúde, discutir as questões relativas as garantias do Direitos Humanos, na Previdência, no Trabalho, Social e na Educação.

Em 2002, criaram-se os ENONG HV – Encontro Nacional de ONG/Hepatites Virais, na cidade de Santos, a princípio sem formatos específicos e fechados, com objetivo principal de ser espaços de conhecimento, articulação e troca de experiências e vivências. Foi realizado anualmente, e com exceção ao primeiro ENONG HV, todos os outros eram organizados e realizados pelo Programa de Hepatites Virais do Ministério da Saúde, e a partir de 2009 passou a ser bianual.

Já foram realizados dez Encontros Nacionais de ONG/HV, sendo que o primeiro não tinha a denominação de ENONG, era uma reunião para articulação de uma rede de hepatites virais. Das nove edições já realizadas, muitas discussões foram produzidas e encaminhadas.
Os ENONGs são espaços para proposição de políticas públicas, de controle social e ajuda na quebra de estigma e a redução de preconceito. 
 
NOTÍCIAS
 
 SUS terá medicamentos de via oral para hepatite C
Três medicamentos recentemente lançados no Brasil para o tratamento da hepatite C serão disponibilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os medicamentos de uso oral sofosbuvir e daclastavir, além do simeprevir, indicado para o genótipo 1, representam uma evolução no tratamento da doença, envolvendo um número maior de pacientes em diferentes estágios de evolução da doença, além de oferecer mais qualidade de vida. O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira, 11, durante a cerimônia de abertura do XI ENONG HV, pelo secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Dr. Jarbas Barbosa.

“O Brasil vai ser um dos primeiros países a implantar a nova geração de medicamentos para as hepatites. Fomos um dos primeiros a implantar os inibidores de protease. Isso se dá pelo compromisso do Ministério da Saúde em cumprir os preceitos do Sistema Único de Saúde (SUS)”, comentou o secretário, durante entrevista concedida na abertura do XI ENONG HV.

Segundo Dr. Jarbas, os novos medicamentos representam um avanço muito grande porque têm uma taxa de cura muito alta, além de aumentar a aderência ao tratamento, já que demanda um número menor de comprimidos. “É um tratamento livre dos problemas do interferon.”

Conforme o secretário de Vigilância em Saúde, o Ministério da Saúde está finalizando o processo de negociação com os produtores dos novos medicamentos. A expectativa é de que até o final de outubro a incorporação destes medicamentos seja analisada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec). “Esperamos que, até o final de outubro, o ministro Aurthur Chioro faça o anúncio da data em que a disponibilização destes medicamentos será iniciada no SUS.”

O XI ENONG HV continua até domingo, 14, no auditório do San Raphael Hotel, em São Paulo. O objetivo do evento é avaliar a assistência à saúde oferecida às pessoas com hepatites virais, apresentando propostas para melhoria desta assistência e fortalecendo o controle social na saúde pública do País.

FONTE: http://enonghv2014.com.br/

FOTOS

               
                                                 ABERTURA DO XI ENONG

 
SR. NESTOR LINHARES REPRESENTANTE DA ATX-BA